4 de mai de 2015

Dramaturgia em dança é tema de oficina

Por Alessandra Leite

O Serviço Social do Comércio - Sesc, realiza no período de 6 a 10 maio as atividades do Projeto Dramaturgias e traz nesta primeira etapa, a oficineira Flavia Meireles do Rio de Janeiro que irá ministrar oficina “Dramaturgia em Dança”, com foco o estudo da dramaturgia do corpo. A oficina acontece a partir das 18h no Teatro Porão do Sesc Araxá.

No total são 15 vagas destinadas artistas da dança e artes cênicas e performáticas, estudantes de artes cênicas e interessados em geral com idade a partir de 18 anos. A oficina será ministrada por Flavia Meireles coreógrafa e pesquisadora, mestre em Artes Visuais pela EBA/UFRJ e licenciada em Dança pela Faculdade Angel Vianna. Atua como professora substituta do Departamento de Arte Corporal (UFRJ) e como professora do curso Técnico em Dança da Escola Angel Vianna desde 2005. Alguns de seus trabalhos são: Ocupa árvore (2014), Trabalho para comer (2012) e Sem nome todos os usos (2010). Desde 2011 coordena o grupo de pesquisa Temas de Dança e o site de pesquisa www.temasdedanca.com.br.

A oficina Dramaturgia em Dança tem por objetivo sensibilizar e experimentar o que pode ser a dramaturgia na criação em dança contemporânea. Serão abordados tópicos referentes ao entendimento desse termo na dança, suas funções e campos de experimentação, por meio de exemplos em trabalhos de dança contemporânea recente. Serão abordados também diferentes contextos de produção (brasileira e internacional) e refletiremos sobre circuitos de apresentação e de recepção dos trabalhos.

A oficina vai apresentar ainda uma noção histórico-crítica deste campo na dança, bem como associá-lo a um movimento mais global de contaminação e hibridismo entre as artes, apresentando também uma bibliografia comentada; discutir e relacionar, por meio da apresentação de vídeos de trabalhos artísticos, como pensar dramaturgicamente um trabalho de dança; experimentar por meio de proposições práticas algumas ferramentas que auxiliam no desenvolvimento do pensamento/ação dramatúrgica, ajudando a criar, compor e observar dança.

Desenvolvimento da oficina
A oficina terá uma carga horaria de 20h e terá a seguinte metodologia: Bate-papo introdutório sobre abordagens e processos dramatúrgicos na dança e explanação teórica apresentando uma bibliografia de referência e discutindo-a de modo crítico;

Exercícios e dinâmicas em grupo ou individuais sensibilizando esse olhar e, ao mesmo tempo, exercitando a criação em dança considerando essa abordagem;

Exibição de vídeos de obras coreográficas recentes no intuito de detectar dramaturgias e reinventá-las;

Improvisação e composição de pequenos esboços de coreografias, cenas ou danças, focando no olhar dramatúrgico;

Cada aula será estruturada por apresentação conceitual, discussão de trabalhos recentes em vídeo ou ao vivo e experimentos práticos com os alunos de forma a fazer emergir uma possibilidade de dramaturgia a partir da experiência dos participantes.


Fonte: Sesc Amapá

Nenhum comentário:

Postar um comentário